terça-feira, maio 24, 2005

Feira do Campo Alentejano…. Um Desperdício

"Exercício de desinteligência por parte da Câmara Municipal de Aljustrel, a FEIRA DO CAMPO ALENTEJANO (já na sua 5ª edição), presenteia mais uma vez os munícipes e visitantes com um programa completamente desinteressante. Mais um evento pago por todos nós, sem objectivos, sem avaliação de resultados, sem qualidade, sem nada de novo. Verdadeiro espelho da criatividade e visão da nossa autarquia.
Seria simples, e ideal, envolver outros actores na planificação, execução e avaliação deste evento (por exemplo, as associações e empresas locais), mas não. Como em muitas outras situações (para não dizer todas) a nossa novel, omnipresente e omnisciente Câmara, assume todo o protagonismo. Sobrecarrega os serviços da Câmara (experimentem ir ao gabinete de desenvolvimento neste período), sobrecarrega o orçamento (pagamento de horas extraordinárias, combustível, etc.), em suma, a câmara “quase” que pára antes, durante e depois da Feira do Campo. É uma tristeza e um desperdício.
Era fácil com estes recursos fazer algo de novo, de diferente, que “chama-se” pessoas de fora ao nosso concelho. Era fácil criar itinerários dentro da vila de forma a que os visitantes conhecessem a nossa terra, em vez de acantonar as pessoas horas a fio dentro de barracões. Era fácil fazer um programa mais atractivo, moderno e heterogéneo. Era fácil estimular as nossas empresas a apresentarem stands mais apelativos e a participarem mais activamente. Era fácil envolver as associações locais na organização… Era fácil… era fácil… mas não se faz.
E porque não se faz? Porque as pessoas não querem, são autistas, tem medo da participação, são fracos e medrosos.
Quem gosta da nossa feira é porque viu pouco… ou porque não quer ver mais (o que é grave). Tenho dito.
MARX
PS – Um cumprimento aos funcionários da CMA que participam na realização deste evento. Uns pensam (mal)… outros fazem (mesmo contrariados). Viva a flexibilidade e polivalência (forçadas) na função pública…e ainda se dizem comunistas… porra… comunista devo ser eu… e não sei. "
Sem dúvida um excelente ponto de vista do MARX que merece o devido destaque, só não percebemos porque não seguem este caminho onde todos saíriam a ganhar!